Filosofia do Yoga

Estudar filosofia do yoga é certamente algo que farei para o resto da vida. É muito vasto e denso, além de ser sobre um contexto social muito diferente do nosso. Na maioria dos cursos de formação ocorre uma mistura de várias correntes filosóficas, o que pode ser bom por diversificar o estudo, porém pode ser ruim por confundir e não ficar claro de fato qual a origem de tais ensinamentos bem como sua ligação precisa com a prática física do yoga. É importante compreender que apesar do yoga ser uma prática que vai muito além do físico, utilizamos o corpo para experimentar os asanas e todos os efeitos do yoga, logo, uma filosofia que nega a experiência não pode servir para embasar um prática que necessita justamente da experiência para ser realizada. Dessa forma, a filosofia que melhor dá suporte à prática de Hatha Yoga (todos os outros tipos de yoga derivam do Hatha) é o Tantra. Corrente que compreende que o entendimento da Realidade só pode se dar através do corpo, por meio da experiência. Outras correntes, entendem que não precisamos necessariamente experimentar para conhecer, como é o caso do Jñana Yoga. Algumas características do Tantra:

- Sistema ético e social: contra cultura ao bramanismo (todas as pessoas, de todas as castas e mulheres passaram a poder praticar yoga)

- Filosofia: mundo tem valor positivo, não é negado (o mundo é um desdobramento da Consciência Suprema, é como Ela resolveu se experienciar)

- Cosmologia: śiva-śakti (śiva é a consciência e śakti é o poder da consciência; não existe śiva sem śkati; śiva sozinho é semelhante a um cadáver (śava); śiva é, essencialmente a consciência/desfrutador, é quem testemunha a ação de śakti)

O śivaismo da caxemira é, mais especificamente, a corrente que melhor embasa a prática de Yoga. É uma filosofia não-dualista (paramadvaita) cujo ensinamento principal é o de que toda manifestação é um desdobramento da Consciência (śiva) e que tudo o mais é esta Consciência expressa de diferentes formas

"O que está aqui, também está lá. Se não está aqui, não está em lugar nenhum". O corpo humano é o próprio Universo, não existe separação ou dualidade. Tudo que existe dentro de nós também existe fora.

O corpo faz parte do Universo

O corpo também é o Universo

O corpo é tão infinito quanto o Universo







© 2023 por Tipo Diva Blog | Orgulhosamente criado com Wix.com